quinta-feira, 28 de maio de 2015

Tomate enlatado para driblar o preço do fruto fesco




Segundo dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) o tomate teve alta de 48,6% no acumulado desde o início do ano. Para não dispensar este alimento na mesa e pagar menos uma excelente opção são os tomates enlatados, sejam pelado, extrato ou molho. Uma lata de atomatado de 340g, por exemplo, tem cerca de dez tomates e custa em média de R$ 1,89 a R$ 3,19.

Além de custar menos, o atomatado também é uma alternativa segura e nutritiva. “Os tomates enlatados dispensam o uso de conservantes químicos e suas propriedades nutricionais são, na maioria das vezes, melhores se comparados a produtos in natura. As embalagens de aço para atomatados proporcionam muito mais saúde aos consumidores já que preservam as propriedades antioxidantes do tomate”, diz, Thais Fagury, engenheira de alimentos e gerente executiva da Abeaço (Associação Brasileira de Embalagem de Aço).

Como a lata protege o alimento da ação da luz, a vitamina C do tomate é preservada. O alimento é a fonte de licopeno, poderoso antioxidante que combate os radicais livres, retarda o envelhecimento e pode proteger contra o câncer. Estudos comprovam que o nosso organismo absorve melhor o licopeno quando exposto ao cozimento, ou seja, o calor aumenta a biodisponibilidade da substância, tornando-a mais presente do que nos tomates frescos.

Também, na lata de aço, há a capacidade de ter uma vida de prateleira maior para consumo. “Essa é uma das principais vantagens do alimento enlatado”, conta Thais. “A embalagem de aço é hermética, não permite a passagem de oxigênio, não rasga, possui um película protetora elástica e moldável, o que significa que mesmo quando amassadas, as latas continuam aptas para o consumo. A lata de aço possibilita uma vida de prateleira maior e melhor ao produto, preservando 100% das características naturais do alimento”, complementa.

terça-feira, 19 de maio de 2015

Aprenda a deixar as roupas limpas e sem manchas



Ignorar as instruções da etiqueta e misturar roupas claras e escuras estão entre os erros mais comuns na hora de lavar as roupas. Para que as peças estejam perfeitamente limpas e sem manchas após o processo de lavagem é importante seguir alguns passos:

Leia a etiqueta
O primeiro passo é ler as instruções de lavagem nas etiquetas das roupas. Entre as informações que constam nas etiquetas estão se a peça pode ou não ser lavada com água, se pode ir à máquina ou se deve ser lavada à mão, temperatura máxima permitida na lavagem, temperatura máxima na hora de passar, entre outras.

Separe as peças
Misturar roupas claras e escuras é uma das principais causas de manchas, pois é quando pode acontecer a transferência de cor de uma peça para outra. Por isso, o próximo passo do processo de lavagem é a separação das roupas. As peças devem ser lavadas de acordo com a cor: brancas, tons claros e médios e, por último, as de tons escuros.

Carregue e programe a máquina de lavar
Lavar a quantidade certa de roupas, de acordo com a recomendação de peso do fabricante da máquina, além de garantir o melhor resultado na limpeza e melhor funcionamento do eletrodoméstico, promove o uso consciente de água durante o processo de lavagem. Já a escolha do ciclo de lavagem de acordo com o tipo de roupa, evita a deformação e desgaste das fibras do tecido.

Use a dose certa de detergente para roupas
O excesso de detergente pode deixar as roupas esbranquiçadas, duras e difíceis de passar. Para obter os melhores resultados, é importante ler as instruções de uso, dicas e informações e consultar a tabela de dosagem. A dosagem deve ser ajustada de acordo com a capacidade da máquina de lavar.

Preserve o detergente para roupas
O produto deve ser mantido na embalagem original e com a aba abre e fecha sempre fechada. A caixa deve ficar na posição vertical, em local seco, fresco e plano, para evitar tombamento.

Mantenha as peças fora do alcance de produtos clorados
Produtos clorados podem causar manchas irreversíveis nos tecidos, por isso as peças de roupa não devem ficar próximas a eles. É importante assegurar que os locais onde as roupas serão lavadas ou colocadas, como tanques e bacias, não foram usados com estes produtos.

Crédito: OMO

terça-feira, 12 de maio de 2015

Pintar as unhas, fazer o cabelo, comprar roupas: como as crianças copiam os adultos em jogos onilnes



Outro dia vi uma menina de 11 anos na internet. Ela não estava no Facebook ou em nenhuma rede social. Ela estava brincando com joguinhos online nesta página de meninas da Toca dos Jogos. O jogo parecia muito simples: ela estava vestindo uma garota para ir ao shopping, escolhendo entre uma série de sapatos, blusinhas, cintos, saias e acessórios.

Ainda que nem sempre a gente perceba, as atividades e atitudes dos adultos são muitas vezes vistas pelas crianças como os modelos a seguir. Não exatamente que elas aprendam somente porque foram ordenadas, mas porque muitas vezes os desejos também são influências pelas pessoas que elas mais amam e admiram.

Pensando nisso é que pude entender como estes jogos - que incluem atividades como pintar as unhas, maquiagem, se arrumar para um passeio em Paris, para uma festa de casamento ou fazer uma transformação completa no cabelo - são nada mais que uma simulação dos desejos delas na vida real ou das atividades que a irmã, a mãe ou outros “modelos” fazem ou também desejam.

Existem jogos de muitos estilos pela internet, entre opções para crianças, adolescentes e adultos, versões pagas e complexas e outras bem simples, em mercados e publicos muito distintos. Mas o curioso deste estilo de game é o seu valor lúdico. Atividades que somente estimulam a imaginação, são relaxantes e não tem “objetivos” como jogos tradicionais.

Parte da ideia deste texto veio de outro que li, sobre os também populares jogos de cozinhar no site da revista americana Wired (em inglês). Uma empresa de games estava criando jogos baseados nessa imaginação e anseios de meninas entre 8 e 12 anos.

As meninas (e meninos!) podem deixar a imaginação levá-los e brincar até, aos poucos, colocar estas atividades na sua vida real.

terça-feira, 5 de maio de 2015

O fim da saia justa... no banheiro!!



Quem nunca passou por um constrangimento ao usar o banheiro no trabalho ou até mesmo na casa do namorado ou da namorada? O mercado brasileiro acaba de ganhar um produto inovador no segmento de higiene pessoal que promete acabar de vez com a saia justa de milhões de pessoas.

FreeCô é o primeiro bloqueador de odores sanitários, com uma fórmula 100% natural, composta por óleos essenciais de capim-limão e eucalipto capaz de neutralizar o mau cheiro. Feito para toda a família, não faz mal à saúde nem ao meio ambiente, já que possui formato de spray, e não aerossol.

O diferencial do FreeCô é bloquear o odor sem deixar que ele se misture com o ar, em vez de tentar mascará-lo. Ao contrário dos produtos convencionais oferecidos no mercado, FreeCô deve ser utilizado momentos antes do uso do toalete. Basta borrifar quatro ou cinco vezes o produto no vaso sanitário para que se forme uma barreira protetora na superfície da água.

Idealizado pelos empresários Rafael Nasser e Renato Radomysler, que possuem uma trajetória de sucesso no segmento de marketing olfativo, o FreeCô nasceu após a identificação de uma oportunidade de mercado, vide o alto consumo deste tipo de produto em países como os Estados Unidos, que há muito tempo são referência em higiene pessoal.

Nasser afirma que o bloqueador de odores sanitários é um produto inédito no País. “Levamos um ano para desenvolver e lançá-lo no mercado. Com essa novidade, esperamos movimentar o setor nacional de higiene pessoal, além de trazer uma solução para o dia a dia dos brasileiros”.

FreeCô chega à rede Netfarma, em São Paulo, com o preço de R$ 19,90 e uma embalagem de 60 mililitros que pode ser levada para qualquer lugar. “O tamanho da embalagem de FreeCô foi pensado para ser prático para que as pessoas possam transportá-lo facilmente. Se você vai viajar, pode levar o produto na sua nécessaire, por exemplo. Se você vai para uma reunião, pode levar FreeCô no bolso, na bolsa ou na mochila”, complementa Nasser.  


Para conhecer mais sobre FreeCô, acesse www.freeco.com.br e acompanhe as redes sociais:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

AMÉLIAS DE SALTO © 2008. Template by Dicas Blogger.

TOPO